sexta-feira, 20 de junho de 2008

Sexta-feira, 20 de junho de 2008.

Tava por escrever, de bobeira em casa, livros sobre a mesa, resto de pizza no forno.
Tava por escrever, tem coisas que vem me atormentando aqui dentro. É, aqui calado no peito e também na cabeça. Não há um só dia que não pense nisso, o que fazer com isso?
E o problema é que tudo me parece uma indireta, como se o mundo conspirasse contra mim me forçando a dar uma resposta, uma resposta agora, hoje mesmo. Por que a vida não pode esperar, eu não posso esperar.
Tava por escrever e comecei várias vezes, queria um conto. Porque com poemas não sou muito boa, sim, um conto! Deus, preciso escrever um conto sobre meu tempo. O tempo que perdi, que ficou de bobeira em casa, assim como eu hoje. E tudo que eu começava era ruim, raso, pequeno, estúpido, clichê. Então optei por uma música suave, talvez ajudasse, porque eu precisava escrever um conto sobre o tempo que perdi, sobre a conspiração do mundo, sobre a resposta que o mundo espera de mim.
Então acabou sendo Engenheiros do Hawaii, Humberto com suas letras e tudo que elas nos fazem sentir. Tava de bobeira em casa, podia ler um livro, mas não. Sentei na frente do computador querendo escrever. Mas tem dias que não adianta. A inspiração não vem, as palavras não dizem nada. Além do que eu nem tenho o que dizer, sempre caio em contradição.
Caio, me lembrei de Caio Fernando Abreu. De seus contos, de sua desenvoltura com as palavras, e me vi ridícula, pequena. O que será que ele me diria sobre isso que me atormenta? É muito mais que simbólico, é uma luta. Uma prova de amor a humanidade, ou simplesmente egoísmo, quem sabe medo? Mas eu já disse que quero mudar, já disse que assim não dá mais pra ser. E depois tocou Piano Bar, senti vontade de desligar a luz e deitar na cama, fechar os olhos e deixar a música invadir o ambiente. Mas pra quê?
Pra me sentir pior? Não, chega, cansei. Decidi mudar porque a vida é nada. Mas essa afirmação sempre me choca, por que isso agora? Vive Catiane, vive.
Quem sabe desiste desse conto, vai ler um livro e aquieta esse desvario.

Talvez seja desespero, estão todos desesperos.

Um comentário:

Geovane Giggio (Black Angel) disse...

...Como sempre... Estupenda!!!;)...É admiravel...Novamente desejo parabens...!!!...