sexta-feira, 20 de março de 2009

Soletre Um Verso

A natureza de todas as coisas, “retrocede, retrocede” ela dizia, eu fingia não a ouvir. Podia dizer que essa era uma decisão minha, parte da minha visão de mundo quanto ser humano desiludido de existir.
Retroceder exatamente quanto tempo? Cinco anos atrás? Três minutos? Minha vida inteira? Dois passos? Retroceder até o momento exato em que me tornei o homem que hoje sou e que te assusta podendo se jogar no infinito?
São pífias as suas tentativas enquanto rugir o leão faminto do desassossego em mim. Já disse a você que estou desiludido, não disse?
Eu queria que todos vocês, carnes estúpidas, pudessem sentir as farpas que me imobilizam os pensamentos, as milhares de fogueiras que queimam minha alma, o gosto lúgubre que sinto ao abrir os olhos, queria arrancar-lhes as pálpebras e impedi-los de gritar vendo a navalha afiada desenhando em suas peles, furando a íris de seus olhos.
Eu sou um artista, não me diga para retroceder. Afaste-se você de mim, afaste-se você do que tenho a dizer. Você não entende nada, você não poderia entender nada e na verdade tanto faz não faz diferença alguma. Você é muito jovem e bonita, não deveria ouvir meu mosaico de pessimismos.
Um dia eu também fui jovem, ou achei sê-lo quando as cores eram vivas. Mas é mentira, no fim a escuridão é maior que qualquer cor e você fica em estado crítico, no sofá da sala ou no chão do bar, no canto do quarto ou na areia do mar, você sozinho aqui ou em qualquer outro lugar, você, desenho desanimado.
Na verdade eu sou um monstro, um canalha, um ridículo que tenta lhe comover com sofrimentos vãos e pieguices, que te faço pensar que a vida foi cruel comigo. Veja você que ironia...
Mas eu sou um artista, o único culpado pela minha infelicidade e finjo, minto, maldigo, grito, que a culpa é do mundo, da hostilidade dos deuses, da vida! Eu sei que você não entende nada, você nem ao menos me conhece, mas valoriza a vida. Supervaloriza a existência.
Você tem olhos bonitos, não, não estou te paquerando e essa nem seria a hora ideal para isso, mas eles são mesmo bonitos. São profundos e ao mesmo tempo breves. Entende?
Um mar de paradigmas que me absorve aos poucos.
Espero que você não pense nisso a sua vida toda, lembre-se que sou um artista e a vida é um palco, e, que seus olhos são um eterno paradigma.
Você deveria se afastar ou fechar os olhos, saiba que não vou retroceder, é a natureza de todas as coisas.

Nenhum comentário: