terça-feira, 4 de agosto de 2009

Billie Holiday, cover.

Eu disse a ele que se fosse uma daquelas negras que cantavam jazz iria cantar só para ele, ele riu. Me disse que eu era mesmo inconseqüente e que terminasse logo de beber aquela cerveja que ele queria ir embora.
Eu fiz pouco caso, a cerveja estava quente, eu já havia me acostumado com isso, assim como me acostumei com a mania dele de deixar os sapatos pelo meio da casa e me chamar de cachorra no meio da transa.
No fim é tudo sempre igual, a gente se acostuma e gosta, caso contrário as coisas não estariam do jeito que estão.

Nenhum comentário: