segunda-feira, 29 de março de 2010

Apagar-me (Paulo Leminski)

Apagar-me
diluir-me
desmanchar-me
até que depois
de mim
de nós
de tudo
não reste mais
que o charme.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Veludo

Os

Olhos

Dele

Eram

De

Veludo.

Os

Olhos

Dele

Não

Tinham

Fios

Pra

Repuxar

Os

Olhos

Dele

Tinham

Dois

Botões

Pra

Brilhar

Os

Olhos

Dele

Tem

Asas

Pra

Voar

Os

Olhos

Dele

Tem

Longos

Cílios

Pra

Me

Abanar.

Os

Olhos

Dele

São

Do

Tamanho

Do

Mar.

Eu vou prender a nadar.