quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Princípio Básico

Aquilo jamais aconteceria de novo. Tinha certeza que agora, tendo jurado internamente e repetido em silêncio a mesma frase mais do que os números poderiam contar, sua força seria outra. Jamais angústia, jamais dor, jamais sentir a escória da humanidade pegando carona no banco da frente de sua alma.
Estava decidida, tinha em si o âmago de qualquer conquista. Nenhuma palavra, nenhuma imagem, nenhuma lembrança derrubaria aquilo que chamará de "princípio básico para vida". Um nome extenso para algo simples e pequeno, que ladeava seus olhos e permitia que se sentisse, e que de fato fosse, outra.
Amanhã quando acordasse e dispusesse os pés da cama, não pensaria, naturalmente o primeiro a tocar o solo sagrado de seu lar seria o direito. Não que acreditasse em sorte, mas lhe era mais conveniente que todos os astros, deuses e santos estivessem a seu favor, numa conspiração cósmica para que seu objetivo fosse uma terna realidade. 



Nenhum comentário: